Follow by Email
Facebook
Google+
Twitter
SHARE
YouTube
LinkedIn
INSTAGRAM
Avaliação de Empresas

Avaliação de Empresas

Como avaliar uma empresa

Como avaliar uma empresa

Uma empresa é avaliada desde a qualidade e lógica do seu conjunto de ativos e passivos. Sem o conhecimento em profundidade de cada negócio não é possível, por exemplo, afirmar que aqueles que tem mais ativos valem mais do que outros que possuem menos passivos, pois, conforme o caso, alguns passivos representam vantagens e oportunidades. Vamos abordar rapidamente a questão da avaliação de empresas, tendo como base as questões metodológicas abordadas no livro Capital Intangível, escrito por José Roberto Martins, que atuou por cerca de quinze anos no mercado financeiro antes de fundar a GlobalBrands em 1995.

A equipe da GlobalBrands também tem experiência em dezenas de projetos de fusões e aquisições, avaliação de crédito e engenharia financeira. A empresa tem parcerias com fundos de investimento em diversos países. Não vale a pena realizar operações de fusões, aquisições ou IPO de empresas sem tomar duas importantes providências:

Consideramos que uma empresa foi construída para continuar em operação para sempre, um conceito econômico conhecido como going on concern, desde o qual supomos que a o negócio vai gerar fluxos de caixa futuros que assegurarão a desejada perpetuidade. Assim, o valor da empresa, e de todos os seus ativos tangíveis e intangíveis, seria o valor presente desses fluxos de caixa futuros, descontados por uma taxa de risco específica da empresa, de onde sairão os desencaixes da operação, gerando o fluxo de caixa livre para os públicos interessados na operação (stakeholders).

Assim, os stakeholders são todos os elementos ativos presentes no lado passivo do balanço, que representam os financiadores dos investimentos, sejam eles ativos tangíveis, intangíveis ou ambos. São os bancos, o governo, acionistas, fundos de pensão ou investimento, etc. Caso a empresa avaliada possua um conjunto significativo de ativos intangíveis (marcas, patentes, contratos de distribuição ou de representação, outros), a avaliação deve também levar em conta as capacidades de geração de receitas produtivas diretamente associadas a tais ativos.

É também importante destacar que nos casos de cisão, exclusão de sócios, divórcios, fusões e débitos fiscais o valor dos intangíveis pode ser requerido em juízo, especialmente em função da inexistência da sua avaliação a mercado nas demonstrações financeiras (balanços), o que só é exigido nos casos do valor de construção, venda ou transferência dos intangíveis. Também é possível que seja necessário realizar o ajuste de avaliação patrimonial nos casos de cessão ou de exploração dos intangíveis, inclusive localizados no exterior (Siscoserv).

 

FacebookTwitterGoogle+Share