Valor das marcas

No artigo Valor das Marcas, de 1995 para o jornal da OESP, no qual José Roberto Martins defendia a valorização das marcas, inclusive como lastros para a captação de recursos financeiros. Acompanha versão em espanhol, publicada nos demais países do Mercosul:

“Houve uma época em que as marcas eram consideradas como meros instrumentos de identidade corporativa e pessoal. Quanto mais belas e eficientes na transmissão da imagem que se desejava refletir, mais investimentos recebiam para propaganda e marketing.

Como o “reinado estético das marcas” mostrou resultados financeiros atraentes (em tese, aquele que possui uma marca de qualidade pode cobrar mais pelos seus produtos e serviços), todos passaram a desenvolver novas ferramentas de suporte para diferenciarem-se. A partir de um trabalho de mídia extremamente bem executado, as marcas chegaram a este fim de século prontas para devorarem seus criadores, ou por eles ser devoradas através da caracterização do seu valor como um ativo, senão o maior.”

Baixe o arquivo PDF e leia a íntegra do artigo Valor das Marcas, publicado no jornal OESP, em 1995.

Share
Close Menu